Gestalt-Terapia

Presencial

Fazendo parte da linha Humanista, um dos diferenciais da Gestalt-terapia consiste na preocupação não apenas com os processos patológicos, diagnosticar e justificar transtornos, mas, principalmente, com os processos saudáveis de crescimento e desenvolvimento humanos, que beneficie o funcionamento do Ser.

O Gestalt-terapeuta entende que cada pessoa tem um sábio interior dentro de si e que para ouvi-lo é preciso aguçar o contato com os sentidos, com a própria percepção, ampliando-a e questionando verdades que sejam absolutas, além dos pensamentos frutos simplesmente de coerções sociais. Daí o relevante espaço dado nas sessões as autodescobertas do cliente, assim como às suas sensações e emoções, em prol de apoiar os seus interesses, desejos, e necessidades genuínas. Além de identificar o que pode estar gerando algum tipo de sofrimento psíquico e/ou afetando a sua funcionalidade no trabalho, em casa ou nos ambientes sociais.

A relação que se estabelece entre cliente e terapeuta é um dos aspectos mais importantes do processo psicoterapêutico. O diálogo existencial é essencial na Gestalt-terapia. Propõe-se a configuração de uma relação terapêutica que prioriza o humano que há no outro, buscando uma experiência mútua de encontro genuíno, onde o cliente é recebido como ele é, com suas forças e fraquezas, limites e possibilidades. Sendo confirmado, aceito e valorizado nessas diferenças inerentes à singularidade de cada um.

“A terapia possibilita ao indivíduo deixar de repetir de forma morta sua vida, apresentando um novo conflito criativo que convida ao crescimento, à mudança, ao excitamento e à aventura de viver.”
(Fritz Perls)